Tornando o Impossível Possível

“Quando Jesus estava saindo de viagem, um homem veio correndo, ajoelhou-se na frente dele e perguntou: — Bom Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna? Jesus respondeu: — Por que você me chama de bom? Só Deus é bom, e mais ninguém. Você conhece os mandamentos: “Não mate, não cometa adultério, não roube, não dê falso testemunho contra ninguém, não tire nada dos outros, respeite o seu pai e a sua mãe.” — Mestre, desde criança eu tenho obedecido a todos esses mandamentos! — respondeu o homem. Jesus olhou para ele com amor e disse: — Falta mais uma coisa para você fazer: vá, venda tudo o que tem e dê o dinheiro aos pobres e assim você terá riquezas no céu. Depois venha e me siga. Quando o homem ouviu isso, fechou a cara; e, porque era muito rico, foi embora triste. Jesus então olhou para os seus discípulos, que estavam em volta dele, e disse: — Como é difícil os ricos entrarem no Reino de Deus! Quando ouviram isso, os discípulos ficaram espantados, mas Jesus continuou: — Meus filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! É mais difícil um rico entrar no Reino de Deus do que um camelo passar pelo fundo de uma agulha. Quando ouviram isso, os discípulos ficaram espantadíssimos e perguntavam uns aos outros: — Então, quem é que pode se salvar? Jesus olhou para eles e disse: — Para os seres humanos isso não é possível; mas, para Deus, é. Pois, para Deus, tudo é possível. Aí Pedro disse: — Veja! Nós deixamos tudo e seguimos o senhor. Jesus respondeu: — Eu afirmo a vocês que isto é verdade: aquele que, por causa de mim e do evangelho, deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou terras receberá muito mais, ainda nesta vida. Receberá cem vezes mais casas, irmãos, irmãs, mães, filhos, terras e também perseguições. E no futuro receberá a vida eterna. Muitos que agora são os primeiros serão os últimos, e muitos que agora são os últimos serão os primeiros.”

‭‭Marcos‬ ‭10:17-31‬ ‭NTLH‬‬

Nesse encontro, Jesus está dizendo que existe algo radicalmente errado com todos nós—mas o dinheiro tem o poder particular de nos cegar para isso. De fato, ele tem muito poder para nos iludir do nosso verdadeiro estado espiritual e de que precisamos de uma graciosa, miraculosa intervenção de Deus para ver isso. É impossível sem Deus, sem um milagre. Sem Graça.

Considere como Jesus aconselhou esse jovem. Sim, esse homem precisava de conselhos, apesar de externamente ele aparentava ser completo. Ele era rico, jovem e provavelmente de boa aparência—É difícil ser jovem e rico e não ter uma boa aparência. Mas ele não tinha isso tudo junto. Se tivesse, ele provavelmente não teria ido a Jesus e perguntado, “O que devo fazer para ter a vida eterna?”

Qualquer judeu devoto deveria saber a resposta para essa pergunta. Os rabinos estavam sempre expondo essa pergunta em seus escritos e ensinamentos. E essa resposta era sempre a mesma; não existiam escolas com pensamentos diferentes desse. A resposta era “Obedeça as leis de Deus e evite todo o pecado”. O jovem provavelmente sabia essa resposta. Porque então ele estava perguntando a Jesus?

A declaração perspicaz de Jesus “Uma coisa te falta” nos permite capturar a essência do problema do jovem. O homem estava dizendo, “Você sabe que eu tenho feito tudo corretamente: tenho tido sucesso financeiro, social, moral, religioso. Tenho ouvido que você é um bom rabino, e estou imaginando se há algo que tenha me esquecido, algo que tenha negligenciado. Eu sinto que algo me falta.”

Com certeza ele estava esquecendo de algo. Porque qualquer um que conte com o que tem feito para obter a vida eterna vai descobrir que, a despeito de tudo que tem cumprido, há uma insegurança, um vazio, uma dúvida. Algo faltando que é obrigatório. Como alguém pode saber que é bom o suficiente?

Como você pode perseguir uma carreira de sucesso e não sucumbir à armadilha que as riquezas criam? De que maneiras o Evangelho mudou—ou poderia mudar sua atitude sobre dinheiro?

Trecho do livro JESUS O REI, de Timothy Keller.

Essa passagem costuma ser transmitida com a percepção de que é esse um dia grandes desafios da vida cristã: desapego, libertação da matéria. Tanto no catolicismo quanto no protestantismo é comum ouvirmos pregações neste sentido, de que não podemos servir a dois senhores, temos que escolher entre Deus e o dinheiro.

Hoje vez essa passagem me mostrou outra coisa: não há nada que façamos e nos torne merecedores do céu, só Deus por sua misericórdia pode fazer isso. Então saber gerir os bens e saber viver uma vida moderada e correta sem Deus não tem valor em si. É na dependência de Deus que escolhemos ser seus filhos.

Nem sempre fazemos essa escolha de um jeito fácil, alguns precisam ser privados da segurança material para descobrir o que realmente importa. Mas uma coisa é certa: sempre temos chances de entender que é sob as bênçãos do amor e do temor a Deus que seremos verdadeiramente felizes.

🙏🏼 Um dos nossos objetivos no Bíblia na Família é fazer um convite para ir além dos versículos e conhecer a Palavra para orar e louvar a Deus.

💻 facebook.com/biblianafamilia

📱 instagram.com/biblianafamilia

🖥 https://biblianafamilia.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s