Bem aventurados os que choram

Abençoados são aqueles que lamentam, pois eles serão confortados.

Mateus 5:4 NVI

Eu deveria ter 14 anos de idade. Era noite quando meu namorado me ligou para confessar que ele havia beijado outra garota. Ele começou a explicar, mas eu desliguei e chorei e chorei e chorei. Isto despedaçou meu coração – doeu tanto que eu senti a dor fisicamente. Alguns meses atrás, encontrei meu diário desta época onde tinha escrito “Nunca mais vou deixar alguém me machucar deste jeito”.

O que fazemos quando somos feridos e decepcionados ou sentimos tristeza? Mateus 5:4 promete conforto para aqueles que lamentam. “Lamentação” em greco é “penthos” e significa expressão externa de uma dor interna. Significa mostrar no exterior o que sentimos no interior e não negar nossa dor e não o esconder.

Ufa! Mas não queria que ninguém me magoasse novamente! Nunca! Se eu demonstrasse minha dor abertamente, eu, no mínimo, mostraria para a pessoa o poder que ele tem sobre mim, não é? Eu não quero isso! Por muitos anos eu enterrei fundo minha dor. Tão fundo para nem mesmo perceber que eu estava com dor. Mas, consequentemente, a dor tomou conta de mim. Então, um dia, quando um pequeno dano ocorria, tudo subia à superfície; eu estava um desastre e sabia que não podia continuar fingindo. Hoje, eu estou aprendendo a ser mais honesta comigo mesma e – pouco a pouco – mesmo com aqueles que me fizeram sofrer.

Não significa virar um “chorão” (em alemão dizemos “Trauerkloß” que significa “bolinho lamentador”), lastimando para todos aqueles que ouvem sobre nossa dor e sofrimento. Isso não ajuda em nada pois somente reforçamos a dor. Em vez disso, é sobre processar a dor com sabedoria – que somente é possível quando admitimos que estamos sofrendo e precisando de cura – vindo de Deus que deseja nos confortar e provavelmente encontrando alguém sábio para nos ajudar a superar.

Eu consigo imaginar que é um grande passo para você. Você passou tanto tempo sem lamentar a perda de seus pais, a traição do seu parceiro, a doença que incapacita ou a solidão, e você continuou forte e independente. Mas agora você sabe que algo não está certo. Então, aqui está minha pergunta: é mais importante você manter as aparências de uma vida feliz que experimentar alegria real e liberdade interior? Em tempos que somente compartilhamos os melhores momentos e selfies sorridentes em mídias sociais, não vamos buscar imagens em nossos comportamentos e relacionamentos, mas autenticidade – e com isso permitir que outros sejam honestos consigo. Acredito que nós vamos encontrar cura e benção real deste jeito. E acredito que você pode encar a dor interior. Eu trouxe alguns lenços de papel a mais para você se precisar, e confete e serpentinas estão guardados aqui esperando também.

por @ninastrehl

Do plano de estudo bíblico do YouVersion 30DiasDeLetteringBíblico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s