O marido perfeito e a mulher que cuida dele

O verso 19 de Gênesis 3 diz:

“Do suor da tua face tu comerás o pão…”

Há tempos, apenas pessoas milionárias viviam em mansões. Mas, na nossa sociedade moderna, achamos que qualquer pessoa que trabalhe meio período tem o direito de morar em uma casa destas. Achamos que merecemos tudo, e que temos o dever de viver o estilo de vida que os ricos famosos vivem.

Não, não caiam na falsa ideia de que merecemos uma vida fácil, com várias férias, podendo viajar quando bem quisermos, que podemos terminar nosso trabalho no final do dia, trazer comida para casa, depois sentar na poltrona e ficar ali como um tronco de madeira morto, porque você merece. Isto está errado. Você deve viver do suor do seu trabalho. Esta é sua vida como homem. Você tem muitas obrigações a cumprir e pouco tempo para descansar. Sinto muito, isto é masculinidade.

Em suma, devemos acordar bem cedo, ir trabalhar, voltar para casa, e então nosso real trabalho começa. Temos uma esposa em casa para cuidar que precisa de muito mais do que apenas trazermos comida. E temos crianças que precisam ser discipuladas e mentoreadas. Então, desabamos na cama, para acordar no dia seguinte e fazer tudo de novo. Esta é a razão pela qual a mulher deve cuidar da casa e viver para seu marido, pois a vida dele é viver para eles.

Paul Washer

Complementando este trecho, que li no Logos com café, trago um olhar do pastor Paulo Júnior sobre O marido perfeito, usando a figura de Elcana, pai do profeta Samuel.

“Havia um homem da tribo de Efraim, chamado Elcana, que vivia na cidade de Ramá, na região montanhosa de Efraim. Ele era filho de Jeroão, neto de Eliú, bisneto de Toú e trineto de Zufe. Elcana tinha duas mulheres, Ana e Penina. Penina tinha filhos, porém Ana não tinha. Todos os anos Elcana saía da sua cidade e ia a Siló a fim de adorar e oferecer sacrifícios ao Senhor Todo-Poderoso. Hofni e Fineias, os filhos de Eli, eram sacerdotes do Senhor Deus, em Siló. Cada vez que Elcana oferecia o seu sacrifício, ele dava uma parte para Penina e outra para todos os seus filhos e filhas. Mas para Ana ele dava duas vezes mais. Elcana a amava muito, embora o Senhor não permitisse que ela tivesse filhos. Penina, sua rival, provocava e humilhava Ana porque o Senhor não permitia que ela tivesse filhos. Isso acontecia ano após ano. Sempre que iam ao santuário do Senhor, Penina irritava tanto Ana, que ela ficava só chorando e não comia nada. Um dia o seu marido Elcana lhe perguntou: — Ana, por que você está chorando? Por que não come? Por que está sempre triste? Por acaso, eu não sou melhor para você do que dez filhos?

Na manhã seguinte Elcana e a sua família se levantaram cedo e adoraram a Deus, o Senhor. Aí voltaram para casa, em Ramá. Elcana teve relações com a sua esposa Ana, e o Senhor respondeu à oração dela. Ela ficou grávida e, no tempo certo, deu à luz um filho. Pôs nele o nome de Samuel e explicou: — Eu pedi esse filho a Deus, o Senhor. Elcana e a sua família foram a Siló para oferecer ao Senhor o sacrifício anual e o sacrifício especial que ele havia prometido. Ana, porém, não foi. Ela disse ao marido: — Assim que o menino for desmamado, eu o levarei ao santuário de Deus, o Senhor, para que ele fique lá toda a sua vida. Elcana respondeu: — Faça o que achar melhor. Fique em casa até que ele seja desmamado. E o Senhor faça com que, de fato, se cumpra a promessa que você fez. Então Ana ficou em casa e amamentou o filho. Depois que ele foi desmamado, ela o levou a Siló. Levou também um touro de três anos, dez quilos de farinha e um odre cheio de vinho. Samuel era muito novo quando a sua mãe o levou à casa do Senhor, em Siló. Os pais de Samuel ofereceram o touro em sacrifício e levaram o menino para Eli.”

‭‭1Samuel‬ ‭1:1-8, 19-25‬ ‭NTLH‬‬

Devo admitir que tratar um homem que tem duas esposas e trata uma delas melhor do que a outra me incomoda, mas ouvi (mais de uma vez) buscando encontrar nas Escrituras o aprendizado que o Senhor nos deixou.

Há tinha ouvido algumas aulas sobre Ana e buscado em meu coração empatia por essa mulher que não fica satisfeita, feliz, grata até ter um filho e ao tê-lo separa o pequeno do convívio da família.

E a esposa perfeita? O pastor que elegeu Elcana o marido ideal escolheu Abigail (1Samuel 25) como a esposa perfeita.

A Bíblia é cheia de homens e mulheres imperfeitos, vivendo situações demasiadamente humanas e reagindo a elas como conseguem. E justamente por isso é o melhor local para que gente como eu e você aprendamos sobre os desejos do Pai para seus filhos. Ele sabe o quão imperfeitos somos e mesmo assim não se cansa de nós, dá novas chances, insiste e persiste.

Façamos a nossa parte, cada um se esmerando da melhor forma!

🙌🏼

Adivinha quem tem interesse em destruir a família fazendo a mulher se sentir inferior por conta de seus dons naturais e seus instintos mais bonitos, amar e cuidar?

Sim, o enganador… #pensenisso 😉

“A maioria das mulheres pensa que o trabalho de dona de casa não tem nada de espiritual.

Este pensamento tem colaborado para que muitas cristãs tenham uma postura de desprezo e inferiorização dos serviços no lar.

Mas a verdade é que este precioso trabalho tem impactos na eternidade.

Gerenciar e cuidar de uma casa é uma maneira feminina de adornar o Evangelho e mostrar o senhorio de Cristo sobre a família.

As mulheres podem servir e glorificar a Deus através do cumprimento do cuidado com o lar descrito nas escrituras.

A Palavra nos ensina com graça acerca da importância de priorizar o ministério do lar.”

(Mulheres e mães do Reino)

Ser do lar não é inferior, sem valor, não é ser fraca. É um privilégio para nós, mulheres, que entendemos o Evangelho e cumprimos com contentamento e dedicação o nosso ministério: cuidar de nossa casa, dos nossos filhos e do nosso marido.

Quando o meu amado sair para trabalhar e colocar a comida dentro de casa, alguém precisará realizar as tarefas domésticas e educar os nossos filhos. E, sendo casada com um homem que daria a vida por mim, esse serviço não será, sob nenhuma perspectiva, um fardo, e sim um dos maiores prazeres da minha vida.

Deixar a casa toda arrumada e cheirosa, cozinhar uma comida gostosa e feita com amor para o meu marido que chegará cansado, e ver sua felicidade e satisfação vai ser a minha grande “realização profissional”. Se Deus permitir, um dia eu terei a melhor profissão que eu poderia almejar; eu serei uma dona de casa, uma esposa e uma mãe que vive em prol da família. E eu tenho certeza: nenhum emprego seria capaz de me fazer mais feliz.

(Andressa Pécora)

Quer um reforço sobre o tema?

Veja essa aula do reverendo Hernandes Dias Lopes:

🙏🏼 Um dos nossos objetivos no Bíblia na Família é fazer um convite para ir além dos versículos e conhecer a Palavra para orar e louvar a Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s