O legado de divórcio na vida dos filhos

Os filhos sempre sofrem com o divórcio. Se isso não é verdade, por que há tantos livros para filhos adultos de pais divorciados? E por que são tão vendidos? Porque a luta desses filhos é terrível. Eles sabem o que significa sentir os piores medos. Suas orações para que o papai e a mamãe não se divorciassem não foram respondidas por Deus. (Isto é, os filhos não entenderam que as orações não foram respondidas por causa da obstinação do pai ou da mãe, ou de ambos.) Culpam-se pelo divórcio. Têm problemas na escola porque estão magoados, deprimidos, ansiosos, confusos e não conseguem concentrar-se.

-Em geral, buscam alívio no álcool, nas drogas e na promiscuidade. Para os filhos, o divórcio é semelhante à morte de uma pessoa querida, mas sem a solidariedade recebida dos outros quando ocorre uma morte verdadeira. Quando alguém falece, há um período de luto, um período de recuperação, e, com o tempo, o sofrimento diminui. Em casos de divórcio, contudo, os filhos não têm direito a um período de luto com cartões de condolências. Nem a um período de recuperação. O sofrimento não diminui. Aparentam sofrer menos, mas transportam as ramificações do divórcio para seus relacionamentos. São medrosos e inseguros quando se casam. Sei que há exceções, mas são minoria. A maioria sofre muito.

– Vale a pena fazer todos os esforços para manter os filhos longe de todo esse sofrimento. Se você tem filhos e já se divorciou, ore para que não se culpem. Peça a Deus que os livre de toda culpa que carregam por pensar que, se tivessem sido filhos melhores, não teria havido divórcio. Ore também para que eles não culpem você nem seu cônjuge. Tudo o que der errado na vida deles, após o divórcio, parecerá ter ocorrido por causa dos pais. Eles terão dificuldade em respeitá-los, se os culparem por ter uma vida infeliz.

Ore para que lhes perdoem e se libertem da ira, para que não sejam rebeldes e, no futuro, não se irem com o cônjuge.

Texto de Itaguaracy F Barros Costa (@itacostamulhervirtuosa) via Filhos, Desafios e Ministério e Mãe Com Filhos.

📖 Bíblia na Família: um convite para ir além dos versículos e viver a Palavra.

No Evangelho, nosso Senhor Jesus trata do divórcio lembrando que ele foi “permitido” por Moisés (e é bom lembrar que não está nos Dez Mandamentos) por causa da dureza dos corações dos seres humanos. E, relembrando a todos que devemos estudar as Escrituras em seu contexto, considerando o texto anterior e o posterior, na sequência dessa fala está a que trata das crianças.

💕

“Jesus saiu daquele lugar e foi para a região da Judeia que fica no lado leste do rio Jordão. Uma grande multidão se ajuntou outra vez em volta dele, e ele ensinava todos, como era o seu costume. Alguns fariseus, querendo conseguir uma prova contra ele, perguntaram: — De acordo com a nossa Lei, um homem pode mandar a sua esposa embora? Jesus respondeu com esta pergunta: — O que foi que Moisés mandou? Eles responderam: — Moisés permitiu ao homem dar à sua esposa um documento de divórcio e mandá-la embora. Então Jesus disse: — Moisés escreveu esse mandamento para vocês por causa da dureza do coração de vocês. Mas no começo, quando foram criadas todas as coisas, foi dito: “Deus os fez homem e mulher. Por isso o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher,

Portanto, que ninguém separe o que Deus uniu. Quando já estavam em casa, os discípulos tornaram a fazer perguntas sobre esse assunto. E Jesus respondeu: — O homem que mandar a sua esposa embora e casar com outra mulher estará cometendo adultério contra a sua esposa. E, se a mulher mandar o seu marido embora e casar com outro homem, ela também estará cometendo adultério. Depois disso, algumas pessoas levaram as suas crianças a Jesus para que ele as abençoasse, mas os discípulos repreenderam aquelas pessoas. Quando viu isso, Jesus não gostou e disse: — Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino de Deus é das pessoas que são como estas crianças. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem não receber o Reino de Deus como uma criança nunca entrará nele. Então Jesus abraçou as crianças e as abençoou, pondo as mãos sobre elas.”

‭‭Marcos‬ ‭10:1-7, 9-16‬ ‭NTLH‬‬

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s