A Dracma perdida do nosso país

Estamos nos adaptando à quarentena e isolamento social, neste dia já começando o terceiro mês em São Paulo. E as notícias políticas e judiciais (não jurídicas, mas de abusos do judiciário) pioram as estatísticas da Covid19.
Reforcemos nossas orações pelo país e crendo que Deus está no controle de tudo.
img_0401
 
É triste e até “exasperador” ver tudo vindo à tona, mas essa clareza dos fatos e dos atores é imprescindível para alcançarmos um momento melhor como Nação. E como neste caso, que todos os níveis (municipal, estadual e federal) sejam vasculhados e limpos.
 
A parábola da Dracma perdida, contada no capítulo 15 do Evangelho de Lucas, nos ensina uma lição que cabe para este momento político: devemos acender a candeia, varrer a casa e sair à procura da dracma de maneira diligente (até encontrá-la). Precisamos esquadrinhar tudo, olhar em todos os cantos, iniciar um exame minucioso, vasculhar com apetite, e não descansar antes de termos de volta as dracmas que se perderam.
 
A dracma, vista como um “valor”, é o que estamos buscando retomar na Nação: os valores perdidos que nos fazem falta. A correção, o respeito às autoridades constituídas, o sentimento de nacionalidade, de patriotismo.
 
É interessante que, para uma família pobre como a da parábola, que, de dia, precisava acender uma candeia dentro de casa (o que atestava a simplicidade da residência que não possuía janelas), o próprio fato de acender a candeia (o consumo de azeite) já seria um gasto maior do que o da própria dracma (esta moeda grega equivalia ao denário romano, o salário correspondente ao pagamento de um dia de trabalho de um trabalhador médio).
 
Nós somos este país pobre, para o qual custa muito caro consertar as falhas morais. Mas é imprescindível fazê-lo.
 
Com essa providência, Deus nos convida a acender uma candeia dentro de casa, mesmo que o preço seja elevado. Afinal, o que está em vista é achar pequenas coisas que nos habilitem novamente a estarmos adornados, prontos para o noivo. E, como já dissemos, trata-se de pequenas coisas. Precisamos começar a acender uma candeia dentro de casa e a procurar diligentemente o que perdemos. Precisamos fazer vários resgates.
 
É importante estar ciente de que a busca é diligente. Consumirá nossas forças, nosso tempo, nossa paciência. Não podemos desistir depois de uma leve “varrida”. Precisamos ir fundo. Dia a dia precisamos ir acendendo as candeias, até que elas se tornem um grande luzeiro e iluminem de maneira intensa os nossos lares e consigamos achar as dracmas que se haviam perdido. Isso leva tempo, mas os frutos são maravilhosos.
 
Nem todo mundo quer participar desta limpeza, mas ao final outros poderão se beneficiar da candeia que acendi em minha casa. Acendamos, portanto, a candeia! E mãos à obra: chegou a hora de procurar as dracmas!
A filha de Billy Graham estava sendo entrevistada no Early Show e Jane Clayson perguntou a ela: – Como é que Deus teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro (Se referindo ao atentado ocorrido nos EUA – Torres Gêmeas)? Anne Graham deu uma resposta extremamente profunda e sábia:

 

“Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós.
Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou. Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua bênção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?”

Anne Graham Lotz tem um canal no youtube:

 

E não evita opinar sobre temas diversos, como o Corona Virus e o Apocalipse:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s