Os planos bem elaborados (e pacientes) de Satanás

Texto extraído do livro Devocional Campo de Batalha da Mente de Joyce Meyer, parte de um dos planos de estudo do app da Bíblia @youversion.

“Como você pôde?” Helen gritou. “Como você pôde fazer uma coisa dessas?”

Tom olhou impotente para a esposa. Ele cometeu adultério, encarou suas ações pecaminosas e pediu a esposa para perdoá-lo.

“Eu nunca planejei que um caso acontecesse,” Tom disse com lágrimas nos olhos.

Tom não estava mentindo. Ele sabia que havia feito algumas escolhas erradas, mas não tinha previsto as consequências dessas ações. Depois de quase uma hora de alegações, ele disse uma coisa que ajudou Helen a começar a entender e finalmente a perdoar.

“Fui infiel a você antes mesmo de cometer adultério.” Ele disse que ambos estavam muito ocupados para passar tempo juntos, sua atitude crítica, a falta de resposta emocional dela, a falta de atenção dela quando ele falava sobre os problemas no escritório.

É exatamente assim que Satanás age. Ele começa por bombardear nossas mentes com padrões astuciosamente criados de irritação, insatisfação, dúvidas, medos e racionalizações. Ele se move devagar e com cuidado (afinal, planos bem elaborados levam tempo).

Tom começou a duvidar que Helen realmente o amasse. Ela não ouvia, e nem sempre respondia a seus avanços amorosos.

Uma de suas colegas de trabalho ouviu. Uma vez ela disse, “Helen não merece um homem caloroso e cuidadoso como você” (Satanás também trabalhara nela). Toda vez que Tom dava um pequeno passo fora do caminho correto, ele justificava as ações em sua mente: Se Helen não me escuta, há quem me escute.

A colega de trabalho ouviu. Semanas depois, ele a abraçou e desejou que pudesse sentir aquela resposta de carinho vindo da esposa. Foi um abraço inofensivo – pelo menos parecia.

Tom não compreendia que Satanás nunca está com pressa. Tudo o que ele precisa é de uma oportunidade para injetar pensamentos profanos e egocêntricos em nossas mentes. Se não os expulsamos, eles continuam. E ele pode continuar seu plano destrutivo e mau.

Não devemos permitir que esses pensamentos errados façam morada em nossas mentes. Porque as armas da nossa milícia são… poderosas em Deus… Rejeitamos argumentos, teorias e pensamentos e qualquer coisa orgulhosa e arrogante que se levante contra o verdadeiro conhecimento de Deus; e levamos cativo cada pensamento e propósito contrário à obediência de Cristo… (2 Coríntios 10:4-5).

Senhor Jesus, em Teu nome, clamo por vitória. Permita-me trazer cada pensamento à obediência. Ajude-me a não permitir que as palavras de Satanás permaneçam em minha mente e roubem minha vitória. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s