Deixe meu povo ir, a volta do povo judeu para a terra dos seus ancestrais

Vimos uma entrevista com o autor de “Let My People Go! The Struggle of the Jewish People to Return to Israel”, John Hess.

Ele cita os cinco livros de Moisés, bem como os escritos proféticos dos 24 livros da Bíblia para demonstrar o significado da volta de judeus de todo o mundo para o estado de Israel.

Essa migração tem um nome: aliá (translit. do hebraico עלייה: ascensão). A emigração judaica é chamada de yerida (em hebraico, יריד,: descida). Os imigrantes judeus são chamados olim e os emigrantes são os yordim.

Um importante conceito no Judaísmo, fundamental para o Sionismo, consagrado na Lei do retorno. Aliá, no sentido da imigração para Israel, ocorre permanentemente, mas também em ondas. As primeiras duas ondas de imigração aconteceram entre 1882 e 1914; as três seguintes, entre 1919 e 1939. A sexta aliá, entre 1945 e 1948, trouxe muitos sobreviventes do Holocausto, e ondas posteriores de imigração incluíram os Falasha da Etiópia, os emigrados da antiga União Soviética e outros.

Em 2019, mesmo em meio à pandemia de Covid19, muitos judeus de países diversos, como Ucrânia e Etiópia, e dos EUA, como reforça o autor do livro na reportagem para TV, estão voltando à terra de seus ancestrais.

Alguns canais pessoais no youtube contam esta volta, como o americano Joshua Aaron e o brasileiro Rafael Guanabara.

Link do PDF do livro Deixe meu povo ir, de John Hess, em português:

Link do vídeo original no canal CBN News:

Acompanhando:

Funcionários e voluntários do Beit Brasil (Casa do Brasil), ONG que há quase dois anos auxilia imigrantes do país em Israel, sentiram o ritmo de trabalho. Em 2015, o número oficial de brasileiros que se mudaram para Israel chegou a 486, um recorde desde a criação do país, em 1948.
Do site Coisas de Israel, 2016.

Entenda:

Diáspora judaica (no hebraico tefutzah, “dispersado”, ou גלות galut “exílio”) refere-se a diversas expulsões forçadas dos judeus pelo mundo e da consequente formação das comunidades judaicas fora do que hoje é conhecido como Israel, partes do Líbano e Jordânia (por dois mil anos).

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s