O Ministério de Cristo para Sua Igreja Verdadeira


À medida que nos juntamos, acho que, de certa forma, os fios dos últimos incríveis dezoito meses ou mais – que a igreja teve que se tornar algo um pouco diferente do que era no passado, não tínhamos ideia do que Senhor faria. Ainda estamos maravilhados com a forma como o ministério desta igreja cresceu e se desenvolveu ao longo deste período de tempo. Eu não acho que alguém teria sugerido essa situação COVID como uma estratégia para o crescimento da igreja, mas acabou sendo assim. Estou apenas curioso, quantos de vocês vieram para Grace Church durante o período COVID, de dezoito meses atrás até agora? Levante as mãos. Isso é o que eu pensei, sim. Então, eu só faço essa pergunta porque quero que você entenda, tem havido uma peneiração na vida da igreja durante este período de tempo; e não acho que seja acidental porque Deus está no comando de tudo. E1 Pedro 4:17 diz: “O julgamento deve começar na casa de Deus”.

Por anos, todos nós que entendemos a Palavra de Deus e que entendemos o que a igreja deve ser, carregamos nas costas o pesado fardo das igrejas infiéis. Abordamos as questões que definem e descrevem as igrejas infiéis. Confrontamos sua má teologia, sua má prática. Enfrentamos sua liderança não qualificada; abordamos isso repetidamente ao longo dos anos. Tivemos dezenas e dezenas de Conferências de Pastores, pastores de todo o planeta vindo aqui, e abordamos todos os problemas da igreja. E com o apóstolo Paulo em 2 Coríntios 11 , ao longo dos anos tivemos que dizer que além de todo o sofrimento físico que alguém pode suportar no ministério, a pior parte é cuidar das igrejas porque amamos a igreja.

Eu amo a igreja Amo o Senhor da igreja e, portanto, amo a igreja. O apóstolo João disse que se você O ama, você ama aqueles que O amam. A igreja não é uma opção para um verdadeiro crente, é a própria família de Deus da qual todo verdadeiro crente deseja fazer parte.

E isso é exatamente o que Grace Church sempre foi. Mas carregamos a responsabilidade sobre o que uma igreja deveria ser e, portanto, quais igrejas são insuficientes; e já tratamos dessas coisas, como eu disse — Conferências de Pastores; Já escrevi uma miríade de livros. Escrevi mais do que sei, tentando abordar todas as questões que estão erradas na igreja; e tem sido uma parte da tristeza do ministério ver tanta deturpação do ensino da Palavra de Deus, tanta teologia ruim, tanta prática ruim, tantos escândalos e tudo isso na igreja. E alguém poderia se perguntar: “Qual seria a maneira que o Senhor poderia simplesmente trazer julgamento sobre isso?”

Bem, em minha vida, nunca vi nada nem perto de ser tão eficaz quanto esta situação COVID. Fechou mais igrejas ruins do que qualquer coisa jamais poderia ter feito. Acabou com as igrejas falsas e a liderança narcisista; e o Senhor peneirou e purificou Sua igreja. O julgamento começa na casa de Deus. Isso não quer dizer que a Grace Church seja perfeita; nós sabemos melhor do que isso. Mas direi que esta igreja é fiel, fiel à Palavra de Deus porque a Palavra de Deus domina nossa vida e nosso pensamento e nossa conversa e nossa conduta e nossos relacionamentos. E por qualquer coisa que possa ter acontecido com COVID, por qualquer que seja sua experiência com COVID, ou a minha, isso foi apenas um pontinho na tela temporal. O que realmente importa no mundo é a igreja de Jesus Cristo. E a igreja precisa ser a igreja.

Houve algumas igrejas fiéis que eu acho que agiram de forma menos do que corajosa; Não conheço todas as circunstâncias. Mas havia muitas igrejas infiéis que precisaram ser fechadas. O julgamento veio de várias maneiras. Fiquei muito mais apavorado com a falsa doutrina do que com qualquer vírus. Muito mais dano é causado neste mundo por falsos ensinos, falsas igrejas, pastores escandalosos, má teologia, igrejas que defendem coisas que blasfemam o nome de Deus. Então eu poderia levar duas semanas de COVID, para ver a mão de Deus de uma forma tão poderosa derrubando o que foi, entre outras coisas, um julgamento sobre Sua igreja. E eu acho que é a separação da verdadeira igreja da falsa.

Agora sabemos como o Senhor cuida de Sua verdadeira igreja, lemos isso, Salmo 91 . Sabemos que o Senhor está comprometido com Sua verdadeira igreja. Ele diz à verdadeira igreja: “Eu nunca vou te deixar ou te desamparar”. Ele diz à verdadeira igreja: “No mundo você terá problemas. Tenha coragem; Eu superei o mundo.” Ele diz à verdadeira igreja: “Eu edificarei Minha igreja, e as portas do Hades não prevalecerão contra ela”. Ele diz à Sua verdadeira igreja por meio do apóstolo Paulo: “Sempre triunfamos em Cristo”.

O que aconteceu certamente, entre outras coisas, foi em parte um julgamento sobre as igrejas falsas, igrejas fracas e igrejas infiéis. E foi um tempo de purificação e destacou os fiéis. Eles foram colocados sob coação; não apenas nós, mas muitas igrejas. Alguns pastores presos por serem fiéis, todos os tipos de restrições, todos os tipos de agressões. Mas os fiéis têm sido fiéis, e o mundo viu isso.

Você sabe que o Senhor nunca hesita em julgar abertamente. Às vezes você ouve as pessoas dizerem: “Bem, algumas dessas coisas ruins que estão acontecendo na igreja são realmente preocupantes para mim, porque o mundo está assistindo.” Pode apostar. E Deus vai julgar Sua igreja bem na frente deles. Ele não vai fazer isso secretamente.

Não era segredo quando Ananias e Safira morreram em Atos 5 . E toda a cidade disse: “Não vá lá, as pessoas morrem lá”. Deus sempre julgou um povo infiel abertamente; Seu julgamento nunca está oculto. E ainda está acontecendo, pois vemos escândalo após escândalo após escândalo conectado a igrejas e liderança. Está tudo exposto. Toda essa questão de justiça social, combinada com esta epidemia, lançou uma luz sobre o comportamento de igrejas e líderes.

Mas no meio de tudo isso vimos a mão do Senhor de uma maneira poderosa, não vimos? E a pergunta para a qual desejo chamar sua atenção hoje é: O que o Senhor está fazendo em Sua verdadeira igreja? O que Ele está fazendo em Sua verdadeira igreja? Não há necessidade de especular sobre isso. Abra sua Bíblia em Apocalipse capítulo 1, Apocalipse capítulo 1. Estive estendendo este capítulo para este domingo em particular – não sabia quando viria, mas aqui está – porque este é um dos mais magníficos e gloriosos , capítulos dramáticos, instrutivos, que exaltam a Cristo em todas as Sagradas Escrituras.

A revelação é, como você sabe, identificada no primeiro versículo, “A revelação de Jesus Cristo”. O livro do Apocalipse revela Jesus Cristo. Quando você pensa em Apocalipse, você pensa mais imediatamente na revelação de Cristo no julgamento, vindo no futuro, e em Seu retorno para julgar e estabelecer Seu reino; e então o novo céu e a nova terra e a Nova Jerusalém que encerra o livro do Apocalipse. Você pensa no futuro, você pensa no futuro. Mas o livro do Apocalipse não trata apenas do futuro. Não se trata apenas do futuro. O primeiro capítulo é, de fato, sobre o presente. E se você descer para o versículo 4, quero ler para você todo o versículo que encerra este capítulo, versículo 20.

“João às sete igrejas que estão na Ásia: Graça e paz a vós, da parte daquele que é, que era e que há de vir, e do Espírito sétuplo diante do trono, e de Jesus Cristo, a fiel testemunha, o primogênito ”—Ou“ o primeiro ”-“ dentre os mortos, o governante dos reis da terra. Àquele que nos ama e nos libertou de nossos pecados pelo Seu sangue – e Ele nos fez um reino, sacerdotes de Seu Deus e Pai – a Ele seja a glória e o domínio para todo o sempre. Um homem. Eis que Ele vem com as nuvens e todo olho O verá, até mesmo aqueles que O traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Assim deve ser. Um homem.

“’Eu sou o Alfa e o Ômega’, diz o Senhor Deus, ‘quem é, quem era e quem há de vir, o Todo-Poderoso.’

“Eu, João, seu irmão e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança que estão em Jesus, estava na ilha chamada Patmos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Eu estava no Espírito no dia do Senhor, e ouvi atrás de mim uma grande voz como o som de uma trombeta, dizendo: ‘Escreve num livro o que vês, e envia-o às sete igrejas: a Éfeso e a Esmirna e a Pérgamo e a Tiatira e a Sardes e a Filadélfia e a Laodicéia. ‘

“Então me virei para ver a voz que falava comigo. E, voltando-me, vi sete candeeiros de ouro; e no meio dos candeeiros vi um semelhante a um filho do homem, vestido com um manto que ia até aos pés e cingido no peito com uma faixa de ouro. Sua cabeça e seu cabelo eram brancos como lã branca, como neve; e seus olhos eram como uma chama de fogo. Seus pés eram como bronze polido, quando foi feito para brilhar em uma fornalha, e Sua voz era como o som de muitas águas. Em Sua mão direita Ele segurava sete estrelas, e de Sua boca saiu uma espada afiada de dois gumes; e Seu rosto era como o sol brilhando em sua força.

“Quando O vi, caí a Seus pés como um morto. E Ele colocou Sua mão direita sobre mim, dizendo: ‘Não tenha medo; Eu sou o primeiro, o último e o vivente; e eu estava morto e eis que estou vivo para sempre e tenho as chaves da morte e do inferno. Portanto, escreve as coisas que viste, e as que são, e as que acontecerão depois dessas coisas. Quanto ao mistério das sete estrelas que viste na Minha mão direita, e os sete candeeiros de ouro: as sete estrelas são os mensageiros das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas. ‘”

Ouvir essa leitura, eu sei, levanta questões em sua mente quanto ao seu significado. Seu significado ficará claro para você à medida que o examinarmos mais de perto. Basta dizer que esta é uma imagem de Cristo em Sua igreja; isso é cristalino.

John tem uma visão. Ele olha para os sete candeeiros, versículo 13, e lá ele vê um filho do homem. O Filho do Homem é descrito em detalhes. Nós sabemos quem é; é “o vivente”, versículo 18, que “estava morto” e está “vivo para todo o sempre” e tem “as chaves, a morte e o inferno”. É exatamente aquele mencionado no versículo 5: “Jesus Cristo, a fiel testemunha, o primogênito dos mortos, o governante dos reis da terra”, aquele “que nos ama e pelo Seu sangue nos livrou dos nossos pecados , ”Aquele que“ nos fez um reino, sacerdotes para Seu Deus e Pai ”, aquele a quem damos“ glória e domínio para todo o sempre. Um homem.” Aquele que “vem com as nuvens, e todo olho o verá, mesmo aqueles que O traspassaram” – sem dúvida uma referência à nação judaica – “e todas as tribos da terra se lamentarão por ele. Assim deve ser. Um homem.”

Temos uma foto aqui de Cristo em Sua igreja. Esta é a única imagem em toda a Escritura de Cristo em Sua igreja. E quando você olha para a igreja na época em que vivemos – como eu suponho que até o apóstolo Paulo fez, e todos entre ele e eu – você pode ficar muito desanimado e desiludido. Paul estava. Ele estava com o coração partido. Ele foi levado às lágrimas pelas questões que a igreja demonstrou, como evidência de sua desobediência e infidelidade. E nós, que pregamos e pastamos o rebanho de Deus, estamos continuamente preocupados com o cuidado da igreja. Isso não é administrativo; este é o cuidado espiritual. Temos que prestar contas a Deus pelo rebanho que pastoreamos.

Então, o que desejamos? Bem, desejamos que as pessoas na igreja tenham uma comunhão profunda com Cristo, não algo superficial ou raso. Desejamos que as pessoas da igreja vejam o poder sobre a tentação, as provações e o pecado. Oramos para que sejam fiéis, fortes e vitoriosos. E é claro que desejamos sua santidade, sua virtude. Desejamos a pureza da igreja, doutrinariamente e comportamentalmente. Desejamos que eles entendam a autoridade da Palavra de Deus e que sejam santificados por ela. Ansiamos que líderes piedosos dêem um exemplo santo para o povo de Deus. Desejamos que a igreja seja protegida do engano profano e satânico que vem de falsos mestres de dentro e de fora. E estamos preocupados que a noiva de Cristo verdadeiramente reflita Sua santa glória, tantos serão atraídos para Sua beleza e Sua salvação. É disso que um pastor genuíno se preocupa: a comunhão da igreja, o poder da igreja, a pureza da igreja, a obediência à Palavra de Deus da igreja, o exemplo de líderes piedosos na igreja, a proteção dos igreja, e o reflexo da glória de Deus por meio da igreja. Isso é o que queremos ver, porque é o que nosso Senhor deseja.

Mas a vida pode ser muito difícil e a igreja pode trazer um grande desânimo. Poderíamos começar com John – John é um homem velho agora. João está no final daquele primeiro século, talvez por volta de 96 DC. Ele tem todos os motivos para estar desanimado. Ele viveu para ver Jerusalém destruída – não exaltada, não elevada, mas destruída e destruída pelas mãos dos romanos pagãos. Ele viveu para ver um banho de sangue, dependendo de qual historiador você acredita – certamente centenas de milhares de judeus foram massacrados em Jerusalém pelos romanos – e deve ter se perguntado: “Eu pensei que quando o Messias viesse, Jerusalém seria exaltada , e os inimigos de Deus seriam destruídos e o povo de Deus seria salvo. ” Os romanos também fizeram uma operação de limpeza no resto da terra de Israel e visaram basicamente 985 vilas e cidades,

Ele também sobreviveu a seus companheiros apóstolos, que haviam sido martirizados. Ele sabia que todos eles haviam ido para a glória, quase todos nas mãos de odiadores de Cristo. E ele está em uma ilha, que o versículo 9 chama de Patmos. Eu estive lá algumas vezes. É uma rocha com cerca de cinco milhas por dez milhas, largura e comprimento, que se projeta para fora do Mar Mediterrâneo. É apenas uma pedra. E ele está lá como um criminoso. Ele lhe diz por que está ali; ele estava lá por causa de sua fidelidade, versículo 9, “à palavra de Deus e ao testemunho de Jesus”. Então eles não mataram este apóstolo, eles o exilaram essencialmente para o que era uma colônia de prisão. Ele tinha muito pouca comida, apenas as roupas do corpo, trabalho duro.

Que perguntas, que perguntas escatológicas estavam surgindo em sua mente? “Onde estava o reino?” Tudo estava indo na direção errada. Você diz: “Bem, havia igrejas, não havia?” Sim, havia igrejas. E, em particular, John supervisionou sete deles na Ásia Menor, que é a Turquia moderna. E eles são nomeados no versículo 11; e eles, aliás, começando em Éfeso, mostram a rota postal pela Ásia Menor.

Começando em Éfeso, a primeira igreja estabelecida por Paulo, outras igrejas foram estabelecidas ao longo da rota postal. Mas houve um certo desânimo com aquelas igrejas porque Éfeso havia deixado seu primeiro amor, e o Senhor estava prestes a dar a João uma carta ameaçando aquela igreja de que o próprio Senhor iria encerrá-la. Pérgamo era idólatra e imoral, e eles ainda nem tinham saído do primeiro século; e o Senhor disse que vai lutar contra aquela igreja. E Tiatira foi comprometida pelo pecado e pelo mundanismo, e também enfrentou o julgamento. Sardis estava morto. E Laodicéia era tão falsa que era nauseante para o próprio Senhor.

“Se Deus é por nós, quem é contra nós? Aquele que não poupou o seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? Deus é quem justifica; quem é aquele que condena? Cristo Jesus é Aquele que morreu ”- então isto -“ sim, antes aquele que ressuscitou, que está à destra de Deus, que também intercede por nós. Então, quem vai nos separar do amor de Cristo? Será a tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? ” Não.

“Em todas essas coisas, nós vencemos de forma esmagadora, por Aquele que nos amou. Estou convencido de que nem morte, nem vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem coisas por vir. . . nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra coisa criada poderá nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor ”. Estamos seguros nesse relacionamento pela intercessão de Cristo. Então, a boa notícia, pessoal: a igreja ainda é a igreja, certo? Ainda é a igreja. Ele não vai perder nenhum deles.

Há um momento no capítulo 18 que sempre me impressionou, o capítulo 18 de John. Judas trai Jesus, e Jesus protege Seus discípulos. É uma cena incrível. Eles vêm para o jardim, os soldados, Judas tendo traído Jesus. “Ele disse a eles: ‘Eu sou Ele’” – “Eu sou aquele que vocês procuram”. “Eles recuaram e caíram no chão. Portanto, novamente Ele lhes perguntou: ‘Quem vocês procuram?’ ”- a mesma coisa que Ele lhes perguntou no versículo 4, uma segunda vez. “Disseram: ‘Jesus, o Nazareno.’” Por que Ele lhes perguntou duas vezes? Versículo 8: “Jesus respondeu: ‘Eu vos disse que o sou eu; se você me procura, deixe que eles sigam o seu caminho ‘”. Esse é um momento incrível.

Jesus sabia que os discípulos não poderiam suportar o que aconteceria se eles fossem presos, então Ele se certificou de que isso nunca acontecesse. Você entende aquilo? Estamos protegidos porque Ele controla as circunstâncias. Duas vezes Ele faz os romanos dizerem publicamente que eles não têm qualquer justificativa para ninguém além dele, e Ele disse isso para protegê-los, para cumprir a Escritura no versículo 9, “Dos que Me deste, eu não perdi ninguém”. Não é apenas que Ele não o perde porque diz que não o perderá, Ele não o perde porque controla as circunstâncias pelas quais você pode se perder.

O que Cristo está fazendo em Sua igreja? Ele está vivo em Sua igreja, dando vida à Sua verdadeira igreja, intercedendo ao Pai em nome de Sua igreja, para trazê-los à nova Jerusalém. E isso nos leva ao versículo 14. E partimos do que Ele estava vestindo para a Sua própria pessoa: “Sua cabeça e seus cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e seus olhos eram como uma chama de fogo. E Seus pés eram como bronze polido. ” João passou de Suas roupas agora para Sua pessoa – Sua cabeça, Seu cabelo, Seus olhos, Seus pés. E logo será Sua voz, Sua mão, Sua boca, Seu rosto. Estamos obtendo uma foto do Cristo exaltado.

“Sua cabeça e seu cabelo eram como lã branca, como neve.” Daniel 7: 9, aquela passagem messiânica onde encontramos o termo “Filho do Homem”, descreve Deus, o Todo-Poderoso, da mesma maneira. Portanto, Cristo possui as mesmas características de Deus, o Todo-Poderoso. O “branco” aqui éLeukon, não um branco plano, mas um branco brilhante, um branco brilhante, como a luz, branco. O que isto significa? Bem, isso significa que Ele não está corrompido pelo mal. Luz pura, uma glória resplandecente, a luz branca de Sua santidade eterna, gloriosa e pura.

Agora, fora dessa santidade pura e ardente, o Shekinah, que apareceu até no jardim, vieram dois riachos penetrantes como lasers. John vê isso. E a face de Cristo é uma luz resplandecente, e saindo dela estão duas chamas de laser. “Seus olhos eram como uma chama de fogo”, “como tochas acesas” emDaniel 10: 6. O que é isto? Inteligência sagrada e penetrante. Isso é onisciência.Hebreus 4:13diz: “Não há criatura oculta à Sua vista, e todas as coisas existem. . . exposto aos Seus olhos. ” Ele não perde nada.

Ele intercede por Sua igreja e, ao mesmo tempo, nada o fará parar de amá-la. Nada fará com que Ele retire o perdão dos pecados de Sua igreja. Mas isso não significa que Ele seja indiferente ao pecado deles. Jonas tentou se esconder, não foi, fugir de Deus, e então ir fundo no navio para se esconder. Você não pode se esconder de Deus.

O Senhor está presente em Sua igreja, Ele está intercedendo por Sua igreja e também está olhando com extrema santidade para o comportamento de Sua igreja. De acordo com 2 Coríntios 11, Ele deseja que a noiva seja uma virgem casta. Ele quer apresentar uma virgem casta a Cristo; esse é o desejo de Paulo. O Senhor Jesus Cristo deu Sua vida para santificar e limpar a igreja. Ele quer, Efésios 5 , uma noiva pura, como em 2 Coríntios 11 . Ele quer a igreja santa, de modo que a primeira instrução que vier à igreja seja Mateus 18 : E se alguém pecar, vá até ele; você confronta o pecado. Se eles não se arrependerem, você pega duas ou três testemunhas. Se eles não se arrependerem, diga à igreja. Se eles ainda não se arrependerem, você os expulsa.

Ele deseja pureza em Sua igreja a ponto de, se você for um cristão pecador, perder a vida, como alguns em Corinto fizeram, porque profanaram a mesa do Senhor – eles estavam doentes e alguns morreram. Ananias e Safira morreram na frente de toda a igreja por mentirem ao Espírito Santo. Outra maneira de ver isso metaforicamente é na linguagem de João 15 , onde nosso Senhor diz: “Todo galho Ele limpa”. Por amor a Cristo, por alegria, por utilidade, por testemunho, Ele confronta o pecado de Sua igreja e age.

“Seus pés”, versículo 15, “eram como bronze polido, quando foi feito para brilhar em uma fornalha” – bronze incandescente e reluzente. Julgamento na igreja; Ele vai julgar. Como ele julga? Pode ser pela morte; pode ser por doença; poderia ser por exposição, apenas exposição. Mas Seu julgamento é severo, ardente, derretido, puro, refinado – pés brilhantes de julgamento. Ele deseja que Sua igreja seja tão pura que não hesite em trazer julgamento sobre ela.

Cristo está se movendo em Sua igreja? Ele é. Ele está vivo em Sua igreja; Ele está intercedendo por Sua igreja; e Ele está, com pura e santa onisciência, totalmente ciente dos pecados de Seu povo e trará julgamento sobre eles. Não significa a perda da salvação; significa a perda da alegria e pode significar a perda de uma vida. João está sendo encorajado – o Senhor deseja a pureza da igreja mais do que ele.

Ao chegar à segunda parte do versículo 15, há uma quarta imagem: “Sua voz era como o som de muitas águas”. Uma das coisas que você nota se você visita Patmos, e você a veria em qualquer ilha, as ondas estão batendo naquela pequena rocha em todas as margens; e como não há praia, é barulhento. Na verdade, é estrondoso. “O som de muitas águas.” Encontramos isso em Ezequiel 43 . Essa era uma metáfora que as pessoas usavam quando queriam falar sobre algo alto e importante. O que isso está nos dizendo? Que Ele comanda Sua igreja. Ele fala com autoridade à Sua igreja. Sua voz é como o som de muitas águas.

Tenho observado algumas das bobagens acontecendo com algumas igrejas tentando minimizar a homossexualidade. E o que se tornou uma frase popular é que “Deus fala alto sobre muitos pecados, mas Ele sussurra sobre a homossexualidade”. Isso está na Internet. Essa loucura se espalhou: “Deus sussurra sobre homossexualidade”? Eu não acho que Ele estava sussurrando em Sodoma e Gomorra. Antes que a lava enterrasse todos eles, o barulho teria sido mais do que qualquer um já tinha ouvido, talvez em toda a sua vida. Deus não sussurra sobre transgressões, Ele fala com autoridade esmagadora, como ondas batendo na costa de rochas.

A voz que João ouviu no versículo 10 era alta, talvez uma voz angelical, ou talvez a voz do Senhor. Isso leva alguns entalhes. “Toda autoridade Me é dada no céu e na terra”, disse Ele, não foi? e Sua Palavra fala com autoridade. É por isso que Tito diz: “Fale. . . com toda autoridade. ” Portanto, a boa notícia é que o Senhor está falando à Sua igreja, Sua verdadeira igreja, com autoridade. Nós sabemos de onde vem isso. Vem de Sua Palavra.

Há um quinto aspecto dessa visão que encoraja John e nós: “Em Sua mão direita, Ele segurava sete estrelas”. Vamos apenas dizer que Ele controla Sua igreja. Ele controla Sua igreja. O que são essas sete estrelas? No versículo 20 está escrito que eles são “os anjos” – ou melhor, “os mensageiros”. Eles são os líderes, os pastores. É a palavraangelos, e muitas vezes é traduzido como “anjos”, é claro; mas é a mesma palavra para “mensageiros”.

Esta é uma boa notícia; Ele controla os líderes em Sua igreja. Ele nunca ficará sem líderes fiéis; Ele sempre terá líderes fiéis. Ele sempre terá líderes piedosos. Ele pode ter que ordenar a pilha para chegar até eles. Mas Ele deu, Efésios 4 , para Sua igreja evangelistas – pastores, pastores que ensinam evangelistas, como deu aos apóstolos e profetas no passado. Ele sempre tem líderes fiéis.

Então, o que Ele está fazendo em Sua igreja? Ele está vivo em Sua igreja, purificando Sua igreja, intercedendo por Sua igreja, proclamando a verdade para Sua igreja, disciplinando Sua igreja quando necessário, e então – eu amo isso; de volta ao versículo 16 – protegendo Sua igreja. “De sua boca saiu uma espada afiada de dois gumes.” Para que é isso? Os pés foram os instrumentos de julgamento da imagem. Para que serve a espada? Vá para o capítulo 2, versículo 16 – vamos nos apressar nisso.

Capítulo 2, versículo 16: “Vou procurá-los rapidamente e vou fazer guerra contra eles”. Contra o quê? Falsos mestres, falsos mestres que foram mencionados nos versos anteriores. “Eu vou guerrear contra eles com a espada da Minha boca.” “Eu vou guerrear contra eles com a espada da Minha boca.” Este é umRhomphaia– grande, enorme, espada larga que corta em todos os sentidos.

Ele – eu amo isso – é o principal protetor de Sua verdadeira igreja. Ele protegerá Sua igreja. Ele deu instruções à Sua igreja, em 2 Pedro, para ser capaz de reconhecer os falsos mestres. Ele repetiu no livro de Jude. Ele advertiu nas epístolas finais – 1, 2 e 3 João – sobre a importância da verdade e não dar ouvidos a ninguém que dissesse algo que não fosse verdade. Mas, por mais que estejamos preocupados com isso, Ele está ainda mais preocupado com isso. E assim Ele protege Sua verdadeira igreja, e o faz por meio de pastores fiéis, mensageiros fiéis que Ele segura em Sua mão direita, a mão do poder e a mão da autoridade. Eles estão lá fora.

Número sete na gravura, de volta ao versículo 16: “Seu rosto era como o sol brilhando em sua força”. Este é o resumo: Ele exibe Sua glória por meio de Sua igreja. Você sabe, todos nós – queremos ser glorificados; e todos nós sentimos que ficamos muito aquém, não é? Mas João viu a face do Filho do Homem, e era como um sol escaldante ao meio-dia em um dia claro como cristal.Mateus 13:43, diz-se que os rostos dos justos “brilham. . . como o sol.” Em 2 Coríntios 4 , Ele brilha em nós “para dar a luz do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo”.

O Senhor não desistiu de Sua igreja. Eu odeio quando ouço essas pessoas dizerem isso. “Venha se juntar ao nosso pequeno culto, porque a igreja não é mais boa – apostatou, tornou-se muito organizado.” Tantas pessoas criticando na igreja. O Senhor ainda está brilhando a luz de Sua glória por meio de Sua igreja, o que quer dizer que, no final de tudo, o propósito é o evangelismo – que as pessoas possam ver a igreja e ver, por meio da igreja, a glória do Senhor dos Igreja.

Portanto, nós que fazemos parte da igreja não precisamos desanimar. E neste último período de tempo podemos ter muitos motivos para estar desanimados, mas aconteceu exatamente o oposto, não é? Vimos o Senhor fazer todas essas coisas. Foi uma jornada incrível. E Ele está vivo em nosso meio – muitos têm fé em Cristo. Ele enriqueceu nossa irmandade além do que poderíamos imaginar. Ele nos disciplinou. Ele nos purificou. Ele continua a falar conosco com autoridade por meio de Sua Palavra – comandando, controlando soberanamente. E Ele permitiu que Seu rosto, o rosto de Sua glória, brilhasse por meio de Sua igreja. E damos a Ele todo louvor e toda glória.

Não consigo imaginar, em toda a vida de ministério que vivi, qualquer demonstração maior da obra do Senhor em Sua igreja do que vi nos últimos dezoito meses. Não temas, o Senhor está em Sua igreja.

Pai, nós te agradecemos pela verdade. Agradecemos por nos dar uma visão que nos conforta. Isso poderia nos subjugar – e, como John, poderíamos cair como mortos. Mas se o fizéssemos, Você nos pegaria e diria: “Espere um minuto, você não precisa cair. Eu estou vivo. Eu estou vivo. Eu tenho as chaves da morte e do Hades. Você não precisa ter medo. Eu morri por todos os seus fracassos e vivo para trazê-lo à glória. ” Pai, nós Te agradecemos pelo fato de que Cristo morreu e carregou nossos pecados em Seu próprio corpo, e que Ele ressuscitou dos mortos, está vivo para todo o sempre, e nós ressuscitamos Nele; não temos nada a temer. Obrigado por nos mostrar, em Tua Palavra e em nossa experiência nestes muitos meses, a glória de Cristo em Sua igreja. Um homem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s